Hans Christian Joachin Gram foi um importante bacteriologista para a microbiologia. Ele era da Dinamarca e estudou botânica na Universidade de Copenhagen e foi assistente em botânica. Seu interesse por plantas o introduziu as bases da farmacologia e o uso do microscópio. No ano de 1884 em Berlin ele  desenvolveu um método para colorir e distinguir entre duas classes as bactérias. Esse método ficou conhecido como método de Gram e ainda hoje é um procedimento padrão na microbiologia.

Hans Christian Gram

A técnica de Gram ou coloração de Gram é uma técnica de coloração de preparações histológicas para observação ao microscópio óptico, utilizada para corar diferencialmente microorganismos com base na composição química e integridade da sua parede celular. Consoante a cor que adquirem, são classificados em Gram-positivos (roxo) ou Gram-negativos (vermelho). O procedimento é feito da seguinte maneira:

 

1 – Cubra o esfregaço com violeta-de-metila e deixe por aproximadamente 15 segundos;

Materiais para a coloração de Gram

 

2. Adicione igual quantidade de água sobre a lâmina  coberta com violeta-de-metila e deixe agir por mais 45 segundos;

 

3. Escorra o corante e lave em um filete de água corrente; Cubra a lâmina com lugol diluído (1/20) e deixe agir por aproximadamente 1 minuto;

 

4. Escorra o lugol e lave em um filete de água corrente;

 

5. Adicione álcool etílico (99,5º GL) sobre a lâmina; descorando-a, até que não desprenda mais corante;

 

6. Lave em um filete de água corrente;

 

7. Cubra a lâmina com safranina e deixe agir por aproximadamente 30 segundos;

 

8. Lave em um filete de água corrente;

 

9. Deixe secar ao ar livre, ou seque suavemente, com o auxílio de um papel de filtro limpo;

 

10. Coloque uma gota de óleo de imersão sobre o esfregaço;

 

11. Leia em objetiva de imersão (100 X).

 

Diferenças entre bactérias Gram-positivas e Gram-

Negativas

Os dois grupos estão quase iguais no que se refere a número e importância. A diferença básica entre um tipo e outro de bactéria está na sua parede celular.

A parede da célula gram-negativa é constituída por estruturas de múltiplas camadas bastante complexas, que não retêm o corante quando submetidas a solventes nos quais o corante é solúvel, sendo descoloradas e, quando acrescentados outros corantes, adquirem a nova coloração. Já a parede da célula gram-positiva consiste de única camada que retém o corante aplicado, não adquirindo a coloração do segundo corante.
Nas bactérias gram-negativas, a parede celular está composta por uma camada de peptidioglicano e três outros componentes que a envolvem externamente: lipoproteína, membrana externa e lipopolissacarídeo.

Entretanto, as paredes celulares das bactérias gram-positivas e gram-negativas são diferentes. A parede celular da bactéria gram-positiva é espessa, de 10 a 50 mícron, chegando até a 80 mícrons e a da gram-negativa é menos espessa, com 7,5 a 10 mícrons. A membrana citoplasmática adere fortemente ao componente interno da célula bacteriana. A parede celular da bactéria gram-positiva é única e consiste de uma camada espessa, composta quase que completamente por peptidioglicano, responsável pela manutenção da célula e sua rigidez. As múltiplas camadas de peptidioglicano (15 a 50 mícrons) das bactérias gram-positivas constituem uma estrutura extremamente forte em tensão, enquanto nas gram-negativas o peptidioglicano é apenas uma camada espessa e, conseqüentemente, frágil.

parede celular das bactérias gram-positiva

parede celular das bactérias gram-negativa

Como fatores de ataque ou agressão, as células gram-positivas e gram-negativas caracterizam-se por graus diferentes de virulência. As bactérias gram-negativas são constituídas por uma endotoxina, o LPS, que lhes confere a propriedade de patogenicidade, enquanto nas bactérias gram-positivas a exotoxina, composta pelo ácido lipoteinóico, tem como característica principal a aderência.

Como característica específica da célula bacteriana, ao se comparar com a célula humana, observa-se a parede celular que, em conjunto com a membrana citoplasmática, forma o envelope celular das bactérias.
O envelope celular das bactérias gram-negativas quimicamente consiste de 20 a 25% de fosfolipídios e 45 a 50% de proteínas, sendo os 30% restantes de uma lipoproteína, o lipopolissacarídeo.

Outras classificações

Além da classificação pela coloração de Gram ainda a outras, como pelo formato da bactéria.

Veja a seguir algumas imagens de microscopia óptica de alguns tipos de bactérias:

Cocos: bactérias com um formato esférico

cocos

 

diplococos: agrupamento de dois cocos

Diplococos

 

Estafilococos: colônias de cocos que dá um aspecto de cachos de uva

Estafilococos

 

Estreptococos: cocos que ao formar colônias ficam em fila.

Estreptococos

 

Bacilos GRAM Positivos: bacilos que na coloração de Gram ficam arroxado.

Gram-positivo

 

Bacilos GRAM negativos: bacilos que na coloração de Gram ficam avermelhado

Gram-negativo

 

 

Diplobacilos: Colônias de pares de bacilos

Diplobacilos

Estreptobacilos: Colônias de bacilos em fila

Estreptobacilos

 

Humor

 

 

Bibliografia:

 

http://www.fontedosaber.com/biologia/bacterias-gram-positivas-e-gram-negativas.html

http://www.idealdicas.com/qual-a-diferenca-entre-as-bacterias-gram-positivas-e-gram-negativas/

http://pt.wikipedia.org/wiki/T%C3%A9cnica_de_Gram